Ditos/Não-Ditos: Investigando as Controvérsias Discursivas da Plataforma Zoom

Autores

Palavras-chave:

Controvérsias Discursivas, Plataforma, Zoom, Termos de Serviço, Liberdade de Expressão

Resumo

Em seus discursos e posicionamentos institucionais, companhias buscam estabelecer suas plataformas como aplicac?o?es digitais intermedia?rias, facilitadoras das mais diversas atividades humanas. Contudo, a partir do lugar de destaque que conquistaram na sociedade contempora?nea, as plataformas, na pra?tica, sa?o incapazes de manter a postura de neutralidade, considerando a dimensa?o poli?tica, juri?dica e ideolo?gica de seus atos, normas e estrate?gias de moderac?a?o de conteu?dos. Assim, o presente estudo objetiva analisar as diverge?ncias entre o que plataformas expressam institucionalmente e o que provocam a ni?vel material, como conseque?ncia de suas diretrizes de governac?a?o – fundamentalmente baseadas em perspetivas de mundo especi?ficas, orientadas ao lucro e capazes de suscitar riscos a? liberdade de expressa?o. Para atingir tal objetivo, com base em revisa?o bibliogra?fica, pesquisa documental e ana?lise de conteu?do, propomos observar mais aproximadamente a plataforma de videoconfere?ncias Zoom, bem como as pole?micas e esca?ndalos protagonizados pela companhia durante a pandemia da COVID-19. Assim, ao contrastar posicionamentos institucionais e efeitos materiais de termos de servic?o, identificamos o que denominamos como controve?rsias discursivas no cerne da atuac?a?o da plataforma Zoom – momentos de disparidade entre o que e? comunicado e o que e? efetivamente realizado em termos de moderac?a?o de conteu?do, desde os casos relacionados a? invasa?o de privacidade de utilizadores a? censura de ativistas.

Downloads

Publicado

2022-07-19