As fontes de informação na imprensa local durante a pandemia da COVID19: o caso do Jornal da Bairrada

Autores

Palavras-chave:

fontes, jornalistas, poder, imprensa local, COVID19

Resumo

As fontes de informação são um ativo fundamental para os meios de comunicação e permitem ao jornalista aceder aos acontecimentos. Face à situação vivida em Portugal entre 5 de março de 2020 e 7 de maio de 2020, período de confinamento motivado pelo novo coronavírus e pela doença COVID19, foi nosso objetivo tentar compreender de que forma a imprensa local abordou o assunto da doença, nomeadamente quais os géneros jornalísticos dominantes e qual a tipologia de fontes mais marcantes nas edições publicadas neste período. Centrámos a nossa análise no semanário Jornal da Bairrada e, de acordo com modelo taxonómico para a classificação das fontes de informação criado por Felisbela Lopes (2016), concluímos que existe uma dependência das fontes de informação, com uma primazia das fontes mais próximas e com um claro predomínio das fontes humanas. Esta análise envolveu dez edições, num total de 259 artigos, que abordavam direta ou indiretamente o vírus ou a doença, e entre as fontes humanas, evidencia-se também uma preferência pelas fontes profissionais, que falam em nome de um grupo, de um coletivo ou de uma classe profissional, bem como das fontes catalogadas como oficiais e que representam instituições públicas. No quadro de análise aos géneros jornalísticos, o estudo demonstrou, ainda, o recurso significativo a breves e a notícias como forma de comunicar os assuntos relativos às temáticas do novo coronavírus e da COVID19.

Downloads

Publicado

2020-12-29

Edição

Secção

Dossiê temático - comunicar em tempos de pandemia